segunda-feira, 13 de abril de 2009

"Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã..." O Comportamento de Procrastinar


Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã…
Levarei amanhã a pensar em depois de amanhã.
E assim será possível; mas hoje não…
Não, hoje nada; hoje não posso. (...)

Só depois de amanhã…
Hoje quero preparar-me,
Quero preparar-me para pensar amanhã no dia seguinte…
Ele é que é decisivo.
Tenho já o plano traçado; mas não, hoje não traço planos…
Amanhã é o dia dos planos.
Amanhã sentar-me-ei à secretária para conquistar o mundo;
Mas só conquistarei o mundo depois de amanhã…(...)

A minha vida triunfar-se-á
Todas as minhas qualidades reais de inteligente, lido e prático
Serão convocadas por um edital…
Mas por um edital de amanhã.
Hoje quero dormir, redigirei amanhã… (...)

Esses são trechos da poesia "Adiamento" de Fernando Pessoa.

Nesta semana estava ouvindo o cd "Remix em Pessoa" (confira no final do post o vídeo da música) e me chamou muito a atenção esta poesia de Pessoa. Ele fala de um personagem que tem planos para sua vida, mas diz que só irá realizá-los depois de amanhã, nunca hoje, agora.

Lembrou-me muito de vários comportamentos que vamos deixando sempre pra depois.
Como em várias tarefas da faculdade que vamos "empurrando com a barriga" e só fazemos mesmo na véspera pra entregar e em algumas vezes acabamos ficando tristes com o resultado e nos sentindo culpados porque tivemos muito tempo pra fazer aquilo direito.

Pois é! Este é o comportamento de Procrastinação.

Procrastinar vem originalmente do latim, significando deixar pro dia seguinte, adiar, fazer fora do prazo.

Por que será que mesmo sabendo que deveríamos ler certo texto hoje, para sermos aprovados no final da disciplina, continuamos deixando pra depois e vamos sair pra beber com amigos?

Os estudos mostram vários controles prováveis. Um deles é o custo da resposta, no caso sair com amigos o custo é mais baixo do que ler o texto em que não temos interesse. Também o reforçador é liberado imediatamente (próximo) já que estão previamente pareados com respondentes agradáveis e no caso ler o texto desinteressante, ou seja, já pareados com respondentes aversivos, o reforçador de "ser aprovado" na disciplina está muito distante (atrasado) e somos reforçados negativamente (esquiva) saindo pra beber com amigos.

Bom, mas as contingências mudam! Quando agora a prova é no dia seguinte, estamos "com a corda no pescoço" deixamos tudo de lado e vamos ler os textos procrastinados.
Agora o punidor ou reforçador está bem próximo, superando, em intensidade e magnitude, possíveis comportamentos concorrentes como assistir um filme e até mesmo sair com amigos, amigos estes que devem estar na mesma situação!

No Final dizemos pra nós mesmos que isso nunca mais irá acontecer! hehe... só até o próximo semestre onde ocorre tudo outra vez.
É claro as contingências não mudaram! Você fará tudo da mesma forma, como aprendeu sendo modelado pelas contingências. O comportamento de procrastinar se matem pois é reforçado, nesse caso, mesmo no sufoco conseguimos passar na disciplina. Isto acaba por gerar respostas verbais vocais do tipo: "Eu só funciono sobre pressão mesmo!" Podendo levar à instalação de auto-regras que contribuem para a procrastinação.

Alguns estudos principalmente com universitários mostraram que dispor adequadamente as contingências podem ajudar, por exemplo, se você tem um trabalho pra entregar sem data, marcada, a probabilidade de se engajar para realizá-lo é mínima. O estabelecimento e organização prévia de datas, prazos, reforçadores contingentes aos comportamentos adequados e punidores negativos para os inadequados, demonstram ajudar no cumprimento da maioria das tarefas. É importante dispor adequadamente as regras, principalmente se for você que tiver que demandar algo de alguém para aumentar a probabilidade que a pessoa cumpra.


Assista o vídeo da faixa "Adiamento" do álbum "Remix em Pessoa" de Jô Soares

video

Pra saber mais:

No Brasil a Profª do IPUSP Drª Rachel Kerbauy é uma grande pesquisadora na área da procrastinação.

Click para acessar o artigo: Será o Comportamento de Procrastinar um problema de saúde? (Eliana Isabel de Moraes Hamasaki e Rachel Rodrigues Kerbauy)

Click aqui e confira a poesia "Adiamento" de Fernando Pessoa na íntegra

Nenhum comentário: